Why We're Great >

O espaço é condição necessária, mas não suficiente, para que a criança realize uma aprendizagem ativa. É necessário, também, que o educador(a) encontre uma forma de organizar o tempo de tal forma que permita a experimentação diversificada com os objetos, as situações e os acontecimentos

(Formosinho, cit. Por Zabalza, 1998: 158).

A rotina é uma estrutura, uma organização dos diferentes períodos e momentos que constituem o dia a dia da criança na creche, e também do adulto. Baseia-se na repetição de atividades e ritmos na organização espácio-temporal da sala, desempenhando importantes funções. Ela constitui um “marco de referência”, uma segurança para a criança. Uma vez aprendida, dá-lhe liberdade de movimentação, pois consegue antever os momentos que se vão seguindo uns aos outros, sendo capaz de atuar sobre cada um deles: sabe o que pode fazer, onde e como o fazer.

A rotina da creche, adaptada ao grupo em geral, é composta por diversos momentos ou rotinas que são previsíveis, mas flexíveis, e em que são tidos em conta os diferentes ritmos e necessidades das crianças de modo a respeitar a sua individualidade. Isto porque, apesar de todas as crianças do grupo poderem ter necessidades básicas semelhantes, cada criança, dentro de uma mesma faixa etária, tem características próprias e, logo, necessidades e ritmos diferenciados. Ao longo do dia, as crianças têm diferentes tipos de interação e de experiências:

  • atividades individuais, em grande ou pequeno grupo

  • atividades realizadas independentemente pela criança e outras com apoio do adulto

  • atividades que implicam desgaste físico e outras calma e relaxamento

  • atividades de interior e de exterior

  • atividades de limpeza própria e também da sala

 

O principal na creche é a forma como as rotinas são vividas (a interação permanente, a troca de gestos, palavras, mimos...). Os momentos de cuidados (alimentação, higiene) são considerados momentos privilegiados de relação e de afeto em que ocorrem trocas intensas, situações de aprendizagem e de exercício da crescente autonomia e independência. Nos momentos de brincadeira espontânea é dada às crianças a oportunidade de explorarem livremente e intensamente, contando sempre com a presença e apoio de adultos calorosos e atentos, capazes de articular as suas respostas às solicitações e atitudes espontâneas das crianças. Contudo, também existem momentos de brincadeira proposta em que são proporcionadas às crianças novas experiências de exploração e novos desafios.

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon

Contactos

Tel: 265 098 148 / 919 661 716

Email: geral@colegiodocenteio.pt

Morada

Rua Melwin Jones 2900-495

Setúbal